Ficha Técnica

Doçura

Acidez

Tanino

Frutado

Baseadas nas análises dos nossos sommeliers

Tipo de vinho

Branco

País

Portugal

Região

Alentejo

Teor alcoólico

12,5%

Tipo de fechamento

Rolha

Produtor

António Maçanita

Serviço

9ºC

Volume

750ml

Uvas

Roupeiro, Rabo de Ovelha, Antão Vaz, Tamarez, Alicante Branco, Arinto

Safra

2019

Potencial de guarda

2026

Premiações

17/20 Revistas Grandes Escolhas; 90 pontos Robert Parker; Melhor produtor de 2020 pela Revista de Vinhos

Premiações

  • RP-90
  • MP2020

Sobre o vinho

Ari Gorenstein
Ari Gorenstein

Ari Gorenstein

Sommelier da Evino

O Ancestral, como o nome diz, é um vinho de origem, um esforço para ressuscitar a velha fórmula dos brancos do Alentejo utilizando castas típicas da região. Suas uvas são originárias de dois vinhedos com idades diferentes: Vinha da Nora (60%), que tem entre 35 e 37 anos e apresenta produção biológica desde 2015, e Vinha de Vale do Cepo (40%), com 47 anos. Coroado com 90 pontos pelo renomado crítico Robert Parker e com 17/20 pontos na revista portuguesa Grandes Escolhas, este rótulo faz jus ao prêmio de Melhor Produtor do ano de 2020 pela Revista de Vinhos que FitaPreta recebeu.

Visual

Amarelo com tons esverdeados

Nariz

Frutas cítricas, pêssego branco e aromas de pedra molhada pela chuva

Boca

Tem bom volume, é muito fresco, frutado e apresenta um final bastante persistente

Harmonização

Frutos do mar, sardinha frita, peixes grelhados e sashimis

Conheça este Produtor

Portugal

António Maçanita

Portugal

António Maçanita começou a sua carreira muito jovem. Enquanto estudava enologia, estagiou na Califórnia, Austrália e na França. Aos 23 anos, quando voltou à Portugal em 2004, deu início a um projeto de produção de vinho com o prestigiado viticultor David Booth. À primeira vista, a junção de um viticultor inglês e um jovem enólogo português não parecia fazer muito sentido, entretanto, essa fusão de diferentes sentidos de lugar, de castas e também de experiências foi um sucesso. O primeiro vinho FitaPreta recebeu o prêmio Internacional Wine Challenge do Trophy Alentejo, que há 26 anos não era atribuído à região do Alentejo. Nestes 16 anos de carreira, António mostra que, onde outros não veem futuro, ele vê o desafio. Como prova disso, em 2018, António Maçanita ganhou o título de Enólogo do Ano pela Revista dos Vinhos e também o Prémio Singularidade da Revista Grandes Escolhas.

António Maçanita