Compre agora com o sommelier: conheça o novo canal de venda e abasteça a adega com ajuda especializada

Compre agora com o sommelier

PremiumRótulos de verdadeira excelência, com histórias para contar, encantos em cada gole e a tradição de bagagens culturais refletida em taças.

Link copiado!

António Maçanita Palpite Reserva Alentejano 2018

Por que comprar com a gente?

Parcele suas compras acima de R$120

Novos rótulos e ofertas imperdíveis diariamente

Ficou na dúvida? Nossos experts te ajudam a escolher

Ficha Técnica

Doçura

Acidez

Tanino

Frutado

Baseadas nas análises dos nossos sommeliers

Tipo de vinho

Branco

País

Portugal

Região

Alentejo

Teor alcoólico

13,0%

Tipo de fechamento

Rolha

Produtor

António Maçanita

Serviço

9ºC

Volume

750ml

Uvas

Arinto, Tamarez, Alicante Branco, Antão Vaz, Verdelho

Safra

2018

Maturação

12 meses em borra fina e barricas de carvalho francês

Premiações

90 pontos Wine Advocate 2018, 18/20: Revista Grandes Escolhas 2018

Premiações

  • wa-90

Sobre o vinho

Ari Gorenstein
Ari Gorenstein

Ari Gorenstein

Sommelier da Evino

Palpite Reserva traz uma mistura de uvas que possui um papel fundamental na estrutura do vinho: a Antão Vaz traz a tipicidade alentejana; a Verdelho aporta aromas de frutas tropicais; a Arinto acrescenta a acidez necessária ao rótulo; a Alicante Branco oferece untuosidade e aromas cítricos; e, por fim, a Tamarez acarreta volume e ainda mais sabor ao líquido. Colhidas à mão, as castas são fermentadas em barricas e passam por um processo de envelhecimento juntamente com as borras, o que faz com que o vinho tenha notas lácteas e volume em boca.

Visual

Amarelo-palha brilhante

Nariz

Limão siciliano, abacaxi, pera e um leve toque lácteo decorrente do processo de battonage

Boca

Encorpado e com acidez bem marcada. Um vinho estruturado e com final de boca longo e fresco

Harmonização

Frutos do mar, bacalhau com natas e carnes de aves

Conheça este Produtor

Portugal

António Maçanita

Portugal

António Maçanita começou a sua carreira muito jovem. Enquanto estudava enologia, estagiou na Califórnia, Austrália e na França. Aos 23 anos, quando voltou à Portugal em 2004, deu início a um projeto de produção de vinho com o prestigiado viticultor David Booth. À primeira vista, a junção de um viticultor inglês e um jovem enólogo português não parecia fazer muito sentido, entretanto, essa fusão de diferentes sentidos de lugar, de castas e também de experiências foi um sucesso. O primeiro vinho FitaPreta recebeu o prêmio Internacional Wine Challenge do Trophy Alentejo, que há 26 anos não era atribuído à região do Alentejo. Nestes 16 anos de carreira, António mostra que, onde outros não veem futuro, ele vê o desafio. Como prova disso, em 2018, António Maçanita ganhou o título de Enólogo do Ano pela Revista dos Vinhos e também o Prémio Singularidade da Revista Grandes Escolhas.

António Maçanita