PremiumRótulos de verdadeira excelência, com histórias para contar, encantos em cada gole e a tradição de bagagens culturais refletida em taças.

Link copiado!

    (0 avaliações)

    Goulart T Torrontés Small Production 2020

      (0 avaliações)

      Por que comprar com a gente?

      Parcele suas compras acima de R$120

      Novos rótulos e ofertas imperdíveis diariamente

      Ficou na dúvida? Nossos experts te ajudam a escolher

      Ficha Técnica

      Doçura

      Acidez

      Tanino

      Frutado

      Baseadas nas análises dos nossos sommeliers

      Tipo de vinho

      Branco

      País

      Argentina

      Região

      Salta

      Teor alcoólico

      14%

      Tipo de fechamento

      Rolha de cortiça

      Produtor

      Bodega Goulart

      Serviço

      9ºC

      Volume

      750mL

      Uvas

      Torrontés

      Safra

      2020

      Potencial de guarda

      2023

      Sobre o vinho

      Ari Gorenstein
      Ari Gorenstein

      Ari Gorenstein

      Sommelier da Evino

      Torrontés é uma das uvas brancas mais emblemáticas na Argentina, a ponto de ser considerada uma das assinaturas dos vinhos brancos no país. Cultivada nos vinhedos centenários da família Goulart, aqui a Torrontés origina um vinho frutado, refrescante, delicado e extremamente aromático, perfeito para apostar nas harmonizações, que podem ser desde peixes e sushis até carnes brancas e queijos leves.

      Visual

      Amarelo-palha com reflexos esverdeados

      Nariz

      Elegante combinação de frutas brancas, com notas florais e um toque mineral

      Boca

      Frutado, refrescante, delicado e com final cítrico

      Harmonização

      Peixes, sushi, carnes brancas e queijos leves

      Conheça este Produtor

      Argentina

      Bodega Goulart

      Argentina

      A história da Bodega Goulart não começou com a produção de vinhos propriamente dita. Na verdade, a trajetória da vinícola começa indiretamente no Brasil, durante a Revolução Constitucionalista de 1932, quando Gastão Goulart esteve no comando da chamada "Legião Negra" e foi às ruas pela democracia durante a “guerra paulista”. Em meio aos conflitos desse período, Goulart precisou ser exilado na Argentina, e, em sua estadia pelo país, adquiriu vinhedos centenários de Malbec. Somente em 1997, quando Erika Goulart, neta de Gastão, descobriu a existência das terras e renegociou a posse das vinhas, que o desafio de seguir em frente com o negócio do avô realmente começou. Hoje, a Bodega Goulart é reconhecida mundialmente, principalmente pela especialidade de Erika: uma das uvas mais famosas na Argentina, a Malbec.

      Bodega Goulart