Ficha Técnica

Doçura

Acidez

Tanino

Frutado

Baseadas nas análises dos nossos sommeliers

Tipo de vinho

Tinto

País

Portugal

Região

Alentejo

Teor alcoólico

13,0%

Tipo de fechamento

Rolha

Produtor

António Maçanita

Serviço

15ºC

Volume

750ml

Uvas

Castelão

Safra

2018

Premiações

17,5/20 Revista Grandes Escolhas

Sobre o vinho

Ari Gorenstein
Ari Gorenstein

Ari Gorenstein

Sommelier da Evino

A Castelão é uma casta muito plantada na região do Alentejo. Para Tinto de Castelão, elaborado no mesmo ano em que o produtor António Maçanita foi eleito o Enólogo do Ano pela Revista de Vinhos, utiliza-se uvas originárias de vinhas de 47 anos de idade — que, depois de colhidas, são suavemente esmagadas e fermentadas em tanques de inox. Depois de pronto, o líquido passa 12 meses em barricas de carvalho francês. Esse é o rótulo ideal para impressionar em um almoço especial.

Visual

Vermelho-rubi pálido

Nariz

Frutas negras, como ameixa e mirtilo, tabaco e especiarias

Boca

Corpo médio, taninos firmes e boa refrescância

Harmonização

Embutidos, feijoada, carnes vermelhas e carne de porco

Conheça este Produtor

Portugal

António Maçanita

Portugal

António Maçanita começou a sua carreira muito jovem. Enquanto estudava enologia, estagiou na Califórnia, Austrália e na França. Aos 23 anos, quando voltou à Portugal em 2004, deu início a um projeto de produção de vinho com o prestigiado viticultor David Booth. À primeira vista, a junção de um viticultor inglês e um jovem enólogo português não parecia fazer muito sentido, entretanto, essa fusão de diferentes sentidos de lugar, de castas e também de experiências foi um sucesso. O primeiro vinho FitaPreta recebeu o prêmio Internacional Wine Challenge do Trophy Alentejo, que há 26 anos não era atribuído à região do Alentejo. Nestes 16 anos de carreira, António mostra que, onde outros não veem futuro, ele vê o desafio. Como prova disso, em 2018, António Maçanita ganhou o título de Enólogo do Ano pela Revista dos Vinhos e também o Prémio Singularidade da Revista Grandes Escolhas.

António Maçanita